Qual Smartphone Escolher ?

Gostei dessa matéria e resolvi cópia-la na integra,

Fernando Panissi  marca

Olá leitores,

O Fernando também escreveu algumas colunas sobre smartphones focadas em aplicativos para serem usados nestes aparelhos, como vocês podem ler aqui e aqui.

Smartphones

Smartphones são aparelhos com diversas funcionalidades, sendo praticamente um computador pessoal de mão. É possível editar documentos, tirar fotos, trocar e-mails e "até" fazer ligações telefônicas. (Foto: Reprodução)

Conceitualmente, smartphones são aparelhos que agregam diversas funcionalidades, como acesso rápido a internet, instalação de aplicativos, câmera digital e diversos meios de conectividade, bluetooth, wireless, infravermelho, USB e afins. O hardware também é um diferencial, pois os aparelhos precisam suportar diversos aplicativos instalados e suas funcionalidades. Não é tão errado afirmar que um smartphone é um computador de mão, pois tem a potência de hardware equivalente de computadores de 7 ou 8 anos atrás, ou seja, bastante capacidade de processamento e de memória.

Tela

A tela é definitivamente uma variável muito importante na hora de escolher seu aparelho por alguns motivos. O primeiro deles é a sensibilidade ao toque, que possibilita uma maior interação do usuário com o aparelho, deixando as tarefas mais rápidas. As telas sensíveis geralmente ocupam todo o aparelho e, por consequência, estes têm tela maior com ótima resolução e ideal para visualizar documentos, planilhas e assistir vídeos.

Neste quesito, destacam os aparelhos iPhone da Apple e os aparelhos da HTC (Nexus One ou mais novos) rodando Android do Google. Já lidei com diversos aparelhos com telas sensíveis ao toque, mas esses se destacam.

Se você tem dedos “largos”, com dificuldade de lidar com botões pequenos, é preferível ter um telefone com tela sensível ao toque. Em contrapartida, falta a sensação de “apertar botão”.

Smartphones - tela e teclado

Em smartphones, as teclas podem estar na tela ou em teclados. É importante usar o aparelho para saber se a experiência de digital é agradável. (Foto: Reprodução)

Teclado

Caso o aparelho não tenha tela sensível, o teclado é um fator importante a ser considerado. Existem modelos de smartphones que tem teclados alfanuméricos no formato QWERTY, ou seja, com as teclas na mesma posição que em um computador de mesa ou notebook, o que agiliza a digitação. Porém, se você tem dedos mais grossos ou a mão “gordinha”, a digitação é um pouco difícil em alguns aparelhos.

Pensando nisso, alguns modelos, como o Motorola Dext, vêm com um teclado maior embutido. Nesses aparelhos, o tamanho das teclas é maior, melhorando a experiência ao digitar. Além disso, ele também tem tela sensível ao toque, dispondo o melhor dos dois mundos ao usuário.

Dica: teste sempre o teclado do aparelho, veja se a digitação é confortável. Esse fator deve ser levado em conta na compra do aparelho se você pretende realmente usar todas as funcionalidades do aparelho, principalmente mandar e-mails ou mesmo redigir textos curtos.

Duração da bateria

É importante se atentar a essa variável, que é determinante no uso do aparelho. Claro que o consumo de bateria depende da intensidade de uso, entretanto existem alguns pontos a serem observados. Se o aparelho carrega a bateria usando a porta USB, algo importante se você não costuma andar com o cabo de força do aparelho é se essa porta UBS é proprietária ou padrão (mini-USB), facilitando o carregamento.

Nesses casos, recomendo sempre conferir no manual do aparelho a duração da bateria de acordo com as condições de uso (uso de rede 3G aumenta o consumo, uso de Bluetooth também e assim por diante). Também recomendo conversar com proprietários de aparelhos para se informar sobre a duração das baterias. Fóruns de discussão também são uma fonte riquíssima de informações e devem ser levados em conta.

Outra variável importante é saber se o aparelho consegue carregar a bateria pela porta USB (aparelhos que usam o mesmo conector para USB e carregador têm essa funcionalidade). Parece um detalhe bobo, mas quando se está sem o cabo de força e a bateria está no fim, o cabo USB ligado ao PC “salva sua vida”.

Memória

Um dos usos desses aparelhos é lidar com documentos, e-mails e arquivos multimídia (som, vídeo e fotos), e para ter tudo isso no aparelho é preciso saber duas coisas: Quanto de memória ele tem e se você pode expandir esse valor. Geralmente, os aparelhos vêm com uma memória interna baixa, na casa dos MB e com cartão de memória removível com capacidade na casa dos GB. Outros aparelhos vêm com memória interna na casa dos GB, porém sem expansão, como é o caso do iPhone.

Se você quer transformar seu celular em uma “estação multimídia”, com filmes e músicas, a capacidade de armazenamento é vital. Se você quer um smartphone para e-mails e documentos de trabalho, eventualmente alguma foto ou vídeo, a capacidade do aparelho não é um fator tão importante na hora de compra, visto que a grande maioria dos modelos vem com memória (interna ou por cartão na casa dos GB).

Sistema operacional

A disputa aqui também é grande e deve ser pesada pelo usuário na hora de escolher seu aparelho. Hoje, o mundo dos celulares não compartilha do mesmo monopólio dos computadores (de mesa ou portáteis), com domínio da Microsoft.

Algumas marcas como Apple, Nokia e BlackBerry têm seus próprios sistemas operacionais, sendo que os dois primeiros têm um número maior de aplicativos disponíveis na internet para instalação nos aparelhos. No universo Apple, muitos aplicativos são pagos e estão bem organizados na Apple Store. Os aplicativos para Symbian podem ser encontrados em diversos sites especializados, alguns são pagos mas existe um bom número de gratuitos.

Alguns marcas adotam sistemas operacionais de terceiros, como o Windows Mobile, que logo será substituído pelo Windows Phone, e também o Android, do Google. O Windows Mobile traz o inconfundível botão do iniciar do Windows e pode ser uma opção interessante para quem gostaria de ter no telefone uma experiência parecida com a que tem no computador de mesa.

O Android é o caçula desses sistemas, mas não deixa nada a desejar, principalmente no repositório de aplicativos. Infelizmente, ainda não é um aparelho muito usado em terras brasileiras – parte pelo custo dos aparelhos e parte por não existirem por aqui muitos modelos que o utilizem.

Comunidade

Pode parecer estranho pensar em comunidade na hora de escolher seu próximo celular, mas é uma variável que considero importante. A existência de pessoas dedicadas a estudar e sugerir melhorias nos aparelhos, desenvolver aplicativos e dar dicas de uso pode ajudar muitos usuários a usar de forma mais eficiente e eficaz seus aparelhos. Pesquisar na rede por fóruns e comunidades dedicadas ao aparelho (ou a marca) e participar delas leva ao usuário uma vasta gama de informações.

Câmera

Praticamente todos os aparelhos têm câmera, o que o usuário precisa se preocupar é com a resolução dessas câmeras caso vá usar o aparelho para fotografar. Eu considero como diferencial o aparelho ter uma câmera frontal que possibilite videochamada, algo que ainda não é popular no Brasil, mesmo porque as operadoras não permitem esse tipo de chamada entre elas (é possível fazer essa ligação entre aparelhos de uma mesma operadora, com uma tarifa diferenciada).

Considerações de pedro pedreiro

Eu tenho um IPhone, e estou gostando muito dos aplicativos que existem na appstore, não testei outros smartphones além desse. mas até agora não me senti na mão! Existem muitos blogues e fóruns de pessoas que possuem produtos apple e que te ajudam com problemas que você possa estar tendo sem falar em dicas de aplicativos. Acho que o único problema é a falta de suporte da apple que atualmente a Anatel obrigou o titio Steve Jobs a dar um suporte para os aparelhos.o que acho que vai melhorar, mas ainda falta uma Apple Store Oficial para obtenção dos produtos Apple. que são absurdamente caros.

Comentários
0 Comentários

Outros blogs

2leep.com
 
Pedro Pedreiro © 2010 | Designed by Trucks, in collaboration with MW3, templates para blogspot, and jogos para pc